Desenvolvimento Profissional
Compartilhe com seus amigos!

 

Em algum momento da vida, é muito provável você se pergunte no que você é realmente bom e quais são as suas reais competências. Esta é uma pergunta simples, mas para alguns, pode refletir uma certa ansiedade ou algum tipo de insatisfação com os seus projetos de vida ou de carreira. Algumas pessoas podem até chegar à conclusão de que não são boas em nada. Infelizmente, essa maneira de pensar reflete uma ausência de autoanálise e  de pouca reflexão sobre todo o seu repertório, suas experiências anteriores e é um pensamento prejudicial e improdutivo.
Alguns estudos mostram que são necessárias até 10.000 horas de prática para dominar uma habilidade técnica. Isso mesmo, até 10.000 horas!  Portanto, o que realmente desenvolve o talento e competências é a prática, e não a falta de capacidades. Agora me conta, quando foi a última vez que você dedicou dez mil horas de prática para dominar uma nova habilidade? A resposta pode ser uma pista para a resposta que você está procurando. Você não é mesmo bom em nada ou não está treinando?

Refletir sobre habilidades, talentos, competências e características pessoais é um ótimo ponto de partida para te ajudar a descobrir a si mesmo e se aprimorar. Comece com autoconfiança, fortalecendo os seus pontos fortes e neutralizando suas fraquezas. Faça isso em seu currículo, no trabalho, em sua vida social e em todos os seus projetos. Exercite observar as fraquezas que te impedem de progredir e anote as habilidades que você precisa desenvolver e treinar.

Essencialmente, existem três fatores que compõem nossas capacidades e eles estão intimamente interligados:

Habilidades – Habilidade normalmente se refere a habilidade técnica necessária para realizar determinadas tarefas, desenvolvida a partir da teoria e da prática. Por exemplo, dirigir um carro ou usar um computador. A maioria das profissões pode ser realizada graças à habilidade ou habilidades, que agregam conhecimento e experiência.
Talentos – Talento tem a ver com as habilidades que executamos sem esforço, algo que flui mais naturalmente para nós, muitas vezes entendidas como talentos natos. Por exemplo, o talento de comunicação e negociação, facilidade em aprender idiomas, música, entre outros. Há uma diferença entre possuir uma habilidade e ter o talento para realizar essa habilidade. Uma pessoa com talento para uma determinada área ou profissão pode aprender a executá-la com muito mais facilidade, sem a sensação de esforço. O talento também pode ser associado à vocação.

Competências – Competência é a soma de talento com uma habilidade. Essa associação leva a resultados superiores aos obtidos por pessoas que possuem apenas o talento (facilidade) ou habilidade (treinada) separadamente. Por exemplo, um piloto de Fórmula 1 é uma pessoa que adiciona a capacidade de dirigir carros em alta velocidade com o talento natural para competir. Isso indica que quanto mais habilidade e talento juntos, maiores as chances de sucesso.

Mas afinal, como posso descobrir meus talentos?

Agora que você já sabe quais são os fatores mais importantes para nossas capacidades e talentos, é hora de explorar quais são nossos verdadeiros talentos. Mas como? Abaixo estão quatro maneiras rápidas e eficazes de descobrir quais são seus maiores talentos e realmente descobrir a sua melhor versão.

1. Chame aqueles que conhecem você
Pergunte aos seus amigos e familiares o que eles acham que você faz melhor e no que acreditam que você é bom. Se não quiser perguntar diretamente, vasculhe na lembrança e pense nos elogios que costuma receber, relacionados a coisas que fez ou faz. Anote tudo.

2. Não tem certeza? Tente!
Isso mesmo, a melhor forma de se conhecer e conhecer seus talentos é investir em diversas experiências. Experimente novas atividades que você nunca experimentou antes e mesmo que você ache que não é tão bom quanto esperava, você descobrirá mais sobre si mesmo e ampliando seu repertório e visão.

3. Relembre seus sucessos
Pense nos momentos em que você praticou alguma coisa e nem sentiu o tempo passar. As chances são de que, se o tempo voou e você nem percebeu, provavelmente entrou num estado de Flow (fluxo, fluir) e o talento pode ter a ver com isso! Quando você é bom em alguma coisa, é comum se deixar envolver por isso. Pense em suas ações que levaram à resolução de um problema, ajudaram alguém ou criaram algo novo e emocionante.

4. Invista numa Análise de Perfil Comportamental
Existem ferramentas, conhecidas também como Assessments que são relatórios elaborados para compreender e apontar tendências de comportamento, desempenho e potencial das pessoas. Tal relatório é gerado através das suas respostas para um questionário simples e rápido e contém informações valiosas e bastante precisas que servirão como um guia para projetos de transição de carreira, planos de ascensão, mapeamento de estilo de liderança, potencial criativo e muito mais. Todo o processo é realizado junto a um profissional habilitado e capacitado para aplicar o assessment. Se você está procurando obter esse alto nível de autoconhecimento para encontrar o que há de melhor em você e potencializar, treinar e desenvolver novas habilidades através dos seus talentos, eu posso te ajudar com isso. Conheça o meu processo de Coaching de Carreira e Análise de Perfil. Entre em contato utilizando o formulário de contato nesse site. Conte comigo!

Compartilhe com seus amigos!